Olívia crescendo

Acompanhar o crescimento dessa bebê tem sido puro prazer. Além de simpática e sorridente, a Olívia topa todas as atividades que costuma fazer ao longo do dia durante a nossa visita sem reclamar nem um bocadinho. E como costuma ser com essa bebezada esperta, a cada encontro, há mil e uma novidades: habilidades recém adquiridas, descobertas recentes, prazeres do momento e brinquedos preferidos. Estamos só na metade desse acompanhamento, mas já imaginando a falta que essa família vai nos fazer no futuro. 1 4 26 8 9 10 13 16 17 18 19 2022 23 25 2726 29 3230 31 35 37 4039 41 3642 44

May the Force be with you!

Confessamos, assim de cara, que adoramos fotografar aniversários que nem este: jardim do vovó, criançada acabando-se na piscina, convidados soltinhos que nem o bom arroz brasileiro, decoração inspiradora e a luz natural até o fim! É tão envolvente que não adiantam convites para sentar-se e comer algo. São 5 segundos para tomar uma água, um suco a fim de evitar a desidratação nesse solzão de meio-dia e a entrega continua. É bom demais! É divertido!

Foi super difícil escolher as fotos. Por pouco não alcançamos em número nossos colegas que fotografam as festas de casamento ;) Mas enfim, com vocês, a festa do João e do Francisco no clima de Star Wars!

62 3 9 10 dupla12 20 22 24 2634 39 41 42 2843 5752 53 55 61 455872 73 4774 10577 79 59 82 87 96 98 8056103 104 81106 46107 108 111 113 99117116 118 119 121 123 124 126 122130128 133 134 135 170166136 138 139 140 146 151 156 161 163 165 171137

Dia das Crianças – dia de gratidão

No começo desta semana, Alcides Mafra de Iphoto Editora perguntou-nos sobre a nossa razão de fotografar as crianças, sobre desafios desse ofício e seus encantos. Escrevemos uma curta reflexão para a matéria dele, mas nem por isso o assunto encerrou. Pelo contrário, suscitou uma série de pensamentos e trocas entre nós dois a respeito do nosso fazer fotográfico com as crianças.

IMG_0870Antes de tudo, é difícil expressar a satisfação que tiramos dos encontros fotográficos com os mini modelos, especialmente porque eles não se comportam como tais. As crianças não conseguem se controlar – controlar as emoções, dirigí-las, mantendo as feições desejadas estáveis, assim como o fazem os adultos. Crianças na sua pura necessidade de viver o presente, e só o presente (as vezes confundimos isso com a falta de paciência :)), buscam realizar seus desejos imediatamente. Com elas não funciona: “Espera aí querido, agora vamos sorrir para a câmera e logo depois você vai brincar”. Se você deseja capturar a essência da criança, você precisa primeiro entrar no mundo dela e realizar esse trabalho dentro da brincadeira, a partir das regras que os próprios pequenos ditam. Regras um tanto variáveis, distintas para cada um deles e imprevisíveis no seu cumprimento, ilógicas até para a nossa racionalidade. Mas graças a elas, somos tirados do conforto e enxergamos, claramente, a falta de controle que temos sobre o momento. Mas atenção, não se trata de seguir a criança no seu fazer, porque elas não permitem isso, questionam a presença do outro e, por mais tímidas que sejam, querem se relacionar, descobrir esse desconhecido que os observa. Pode até parecer mais difícil do que a comunicação direta com os adultos, mas podem ter certeza, é também mais divertido e, de certa forma, libertador, não somente porque a cada encontro lembramos da imensa diversidade que é a raça humana, mas também porque nos damos conta de que o controle que sentimos na vida e do qual temos taaanta necessidade é pura ilusão.

As crianças nos mostram o caminho da simplicidade, do encanto com a sombra que o próprio corpo desenha, com a pipa que se mantém no alto, com a brisa do mar batendo no rosto. Sensitivas, curiosas e sempre entregues por completo ao instante vivido, elas são as bússolas que apontam para o caminho da realização. Vivenciar os encontros com elas é uma dádiva. Nossa imensa gratidão a todos os país que têm nos proporcionado estas experiências! Que todos tenhamos a sabedoria de nos beneficiar da presença desses seres especiais nas nossas vidas!

Guardiã da floresta

IMG_8015-Editar IMG_8029 IMG_8054

Brasília – eterna capital do rock!

IMG_5591 IMG_5622 IMG_5640 IMG_5645 IMG_5674 IMG_5682 IMG_5685 IMG_5708 IMG_5728 IMG_5712IMG_5718IMG_5743 IMG_5747 IMG_5755 IMG_5773 IMG_5778 IMG_5783IMG_5701

Infância

IMG_5412IMG_5685IMG_5665 IMG_9941IMG_6592IMG_0898 IMG_0894 IMG_5746 IMG_0503 IMG_0521 IMG_0593 IMG_0656 IMG_0823 IMG_0827 IMG_0859 IMG_5183 1IMG_5195guardachuvaIMG_9524IMG_8928IMG_0454

Como não amar Santa Teresa?

IMG_1968 IMG_1933 IMG_1924 IMG_2112IMG_2098IMG_1977IMG_2085 IMG_2077 IMG_2069 IMG_2064 IMG_2054 IMG_2051IMG_2201IMG_2235IMG_2220IMG_2277IMG_2323IMG_2340IMG_2352IMG_2512IMG_2500IMG_2525IMG_2533